Páginas

Vips´

22/07/2014

Em comício, Edinho Lobão diz ter vergonha de Roseana Sarney

Publicado em por Leandro Miranda


Candidato do grupo Sarney a governador, o destrambelhado Edinho Lobão (PMDB) voltou a falar besteira no interior do Maranhão. Em comício na cidade de Sucupira do Norte, no último sábado, o playboy de Brasília afirmou que sente vergonha da aliada Roseana Sarney (PMDB), que governa o estado pela quarta vez seguida e nunca se importou em construir a estrada ligando o município ao vizinho Pastos Bons.
“E já tenho até um pouco de vergonha de chegar numa cidade desta e ouvir que vários e vários governadores passaram por aqui e prometeram fazer a estrada daqui até Pastos Bons, que um governador prometeu, o outro governador prometeu, o governador que era oposição prometeu, depois a governadora prometeu e ninguém cumpriu nada. Dá vergonha um negócio deste. Eu peço desculpas pela classe política – que não tem lado, é o meu lado, é o outro lado, nenhum lado cumpriu”, disse o suplente de senador.
Edinho Lobão tem feito um grande esforço para evitar falar mal de Roseana e cumprir seu acordo com a família, porém com sua conhecida empáfia para dizer que é mais preparado que os outros membros do seu grupo, acabou novamente atacando a governadora, que ontem mesmo fez um jantar com 30 prefeitos com a intenção de puxar as orelhas de quem não estava pedindo voto para ele.

Rejeição a Edinho Lobão chega a 40% e dificulta campanha sarneysista


rejeicao tv guara exata julho
O dado que mais chama a atenção dos analistas políticos do Maranhão é a enorme rejeição do candidato da família Sarney, Edinho Lobão, que chega a inacreditáveis 40% na pesquisa realizada pela TV Guará.
O aumento de pessoas que dizem que não votariam “de jeito nenhum” em Edinho Lobão revela a fragilidade da candidatura de Edinho, que sofre por diversos escândalos deflagrados nos últimos dias.
O mais impressionante deles foi a revelação de que o candidato apoiado por Roseana Sarney e José Sarney recebe da secretaria de Ricardo Murad nada menos que R$ 30 mil por mês para realizar tratamento de pessoas com câncer. No entanto, o local é nada mais que uma clínica fantasma.
O contrato celebrado entre Edinho Lobão e Ricardo Murad, ao invés de ajudar os pacientes, serve apenas para encher os bolsos do suplente de senador que ocupa a cadeira do pai. Além deste caso, este blog revelou com exclusividade que Edinho foi condenado a 1 ano e 4 meses de prisão por manter uma TV pirata. Edinho também foi condenado à prisão em outro processo por não repassar encargos trabalhistas.
Os casos escandalosos podem ter sido o motivo para tamanha rejeição a um candidato que nunca disputou uma eleição.
Veja abaixo o número referente a todos os candidatos.
Rejeição
Edinho Lobão (PMDB) – 40%
Luís Pedrosa (PSOL) – 16%
Flávio Dino (PCdoB) – 16%
Josivaldo Corrêa – 16%
Saulo Arcangeli (PSTU) – 14%
Zé Luís Lago (PPL) – 14%
Observação: Na entrevista, o eleitor poderia rejeitar mais de um candidato, possibilitando a soma maior que 100%. A pesquisa tem margem de erro de 3,2%; para mais ou para menos. O levantamento foi registrado no Tribunal Regional Eleitoral com o número MA-00022/2014.

21/07/2014

Prazer macabro: Israelenses montam camarotes para assistir Gaza ser bombardeada



Israelenses tomam cervejas, comem pipocas e aplaudem a cada alvo atingido pelas bombas
Israelenses tomam cervejas, comem pipocas e aplaudem a cada alvo atingido pelas bombas
Do site Diário do Centro do Mundo
O general e escritor americano William T. Sherman dizia que o sucesso na guerra é obtido “sobre os corpos mortos e mutilados, com a angústia e lamentações de famílias distantes”. Apenas aqueles que “nunca ouviram um tiro e nunca ouviram os gritos e gemidos dos feridos e dilacerados clamam por mais sangue, mais vingança, mais desolação”.
Das cenas deploráveis do massacre na Faixa de Gaza, uma ganhou destaque pelo inusitado macabro.
Grupos de israelenses têm assistido o bombardeio do alto da colina da cidade de Sderot. Não exatamente constritos. Eles vêem os mísseis viajarem no céu e aplaudem quando ele atinge o alvo. A maioria carrega cadeiras de plásticos para o lugar. Há até sofás. Comem pipoca e tomam cerveja.
Sderot fica próxima de Gaza e tem uma vista privilegiada daquela área. Repórteres costumam ir para lá em busca de imagens.
Um dinamarquês chamado Allan Sorensen postou uma foto no Twitter do camarote e escreveu: “Cinema Sderot”. O tuíte foi compartilhado milhares de vezes.
Diante da repercussão, Sorensen explicou que aquele tipo de reunião insólita não era novidade e que foi tema mesmo de uma reportagem da TV da Dinamarca há cinco anos. “Isso é parte do processo de desumanizar o inimigo”, disse ele.
Uma outra jornalista acabou abatida. Diana Magnay, da CNN, estava narrando a chuva de mísseis. Numa certa altura da matéria, com a algazarra ao seu lado, ela se viu obrigada a explicar o que era aquilo.
Mais tarde, postou o seguinte nas redes sociais: “Israelenses no monte em Sderot comemoram enquanto bombas aterrissam em Gaza; ameaçam destruir nosso carro se eu falar uma palavra errada. Escória”.
Magnay apagou o post, mas não adiantou. Foi afastada da cobertura e enviada para Moscou.
Há pressão de organizações de direitos humanos de Israel para que o drive in seja fechado. “Nós estamos aqui para ver Israel destruir o Hamas”, afirmou uma das frequentadoras. O que está sendo destruído ali é algo bem maior do que ela imagina, é intangível e não é o Hamas.

20/07/2014

ONU faz reunião de emergência neste domingo por conflitos em Gaza

Jordânia pediu a reunião após dia mais sangrento desde início do conflito.
Conselho de Segurança vai discutir as quase duas semanas de combates.

Do G1, em São Paulo

 O Conselho de Segurança da ONU vai realizar uma reunião de emergência na noite deste domingo (20), segundo disseram diplomatas, para discutir as quase duas semanas de combates entre Israel e o grupo islâmico Hamas na Faixa de Gaza palestina. O porta-voz da ONU não confirmou a reunião.
A reunião foi pedida pela Jordânia depois da morte de mais de 100 palestinos e 13 soldados israelenses em um ataque de Israel em um bairro de Gaza. As mortes fizeram este domingo o dia mais sangrento dos últimos 13 de confronto. Ao todo, morreram 435 palestinos e 20 israelenses - 18 militares e dois civis.
              
O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, que está no Oriente Médio em uma tentativa de ajudar a mediar um cessar-fogo, condenou no domingo como uma "ação atroz" os assassinatos em Shejaia e pediu o fim imediato dos combates. Ban estava no Qatar e também deve visitar Cairo, Jerusalém e Ramallah, na Cisjordânia.
Em 12 de julho, o Conselho de Segurança apelou para um cessar-fogo entre israelenses e palestinos e expressou preocupação com o bem-estar e a proteção de civis em ambos os lados.
O secretário de Estado americano, John Kerry, viajará para o Cairo nesta segunda-feira para reuniões com autoridades egípcias sobre a situação em Gaza. "Os EUA - e seus aliados internacionais - estão profundamente preocupados com o risco de uma escalada da violência e da perda de mais vidas", dizia um comunicado do departamento. "Acreditamos na necessidade de um cessar fogo o quanto antes - um que volte ao cessar fogo de novembro de 2012."
A ONU em Gaza indicou que acomoda mais de 81.000 deslocados, mais do que durante o conflito de 2008-2009, que teve 1.400 palestinos mortos.
Israel mobilizou 53.200 homens dos 65 mil reservistas autorizados pelo governo para a ofensiva nesta pequena faixa de terra de 362 quilômetros quadrados, ondem vivem, em meio à extrema pobreza, 1,8 milhão de palestinos, uma das densidades populacionais mais altas do mundo.
Israel diz que desde o começo da ofensiva por terra, 110 terroristas foram mortos e 1.302 locais de atividade terrorista foram destruídos. O exército do país informou que apenas neste domingo, 70 foguetes de Gaza foram lançados em direção a Israel - e 16 outros foram interceptados pelo sistema de defesa.
A comunidade internacional tem apelado repetidamente a Israel para preservar a vida dos habitantes, enquanto a ONU diz que mais de três quartos das vítimas são civis.

19/07/2014

Repórter e cinegrafista da Globo têm câmera roubada


Por Oswaldo Viviani (JP)
 
O repórter investigativo Eduardo Faustini – um dos melhores profissionais da TV Globo – e seu cinegrafista foram abordados por um grupo de sete homens, ontem (17) à tarde (cerca de 14h), em Anapurus (a 284 quilômetros de São Luís), e tiveram roubada a câmera de filmagem, com a qual produziam uma matéria para o programa “Fantástico”. Os homens não estavam armados e nenhum outro pertence, além da câmera, foi levado dos jornalistas.
Divulgação
Divulgação
A abordagem aconteceu no momento em que a dupla parou para almoçar, no restaurante do posto de combustíveis Bom Jesus. Antes disso, os profissionais da Globo já havia estado em Mata Roma, cidade vizinha, também objeto da matéria, que vai tratar sobre desvios de recursos públicos federais nesses municípios.
Anapurus é administrado por Cleomaltina Moreira Monteles, a Tina Monteles (PRB), de 61 anos. A cearense Carmem Silva Lira Neto (PMDB), 31, é a prefeita de Mata Roma.
Logo após o fato, o superintendente de Polícia Civil do Interior, Jair Paiva, e o delegado do município de Chapadinha, Jairon Timbó Sales, foram comunicados e conseguiram prender um dos suspeitos do crime – um cabo da Polícia Militar do Maranhão, que não teve o nome divulgado.
O delegado Jair Paiva disse ao Jornal Pequeno que, na tarde de hoje, uma equipe da SPCI estaria em Anapurus, com o objetivo de deter o restante do bando que roubou a câmera da Globo.
Segundo o delegado Jairon Timbó Sales, será investigado se os homens – inclusive o PM – têm alguma ligação com a prefeita Tina Monteles e se agiram a mando dela para tentar evitar a divulgação da reportagem apontando as irregularidades no município.
A chefe de reportagem da TV Mirante do Maranhão (afiliada da Rede Globo), Eveline Cunha, informou que o repórter e o cinegrafista vítimas do roubo terão o “apoio necessário da afiliada” e que eles estão bem. “Foi só um susto grande”, disse.
Após prestarem depoimento na Delegacia Regional de Chapadinha, ambos viajaram, no fim da tarde de ontem, para São Luís, e hoje devem seguir para o Rio.
O JP apurou que os trechos da filmagem que comprovam os desvios de recursos nas duas cidades foram salvos e o roubo da câmera não comprometerá a exibição da reportagem no “Fantástico”, num dos próximos domingos.
O repórter Eduardo Faustino está no Fantástico desde 1995. Para produzir suas matérias, entre outros disfarces, já se passou por um idoso, flagrando e denunciando os maus-tratos nos asilos do Brasil; virou caminhoneiro para mostrar os esquemas de propina nas rodovias do país; e embarcou num avião com uma réplica de fuzil e um pó simulando cocaína, para mostrar a insegurança do sistema aéreo brasileiro.
O repórter também deu, em suas matérias, provas definitivas, que levaram à prisão João Arcanjo Ribeiro, o “Comendador Arcanjo”, chefão do crime organizado em Mato Grosso, e Hildebrando Pascoal, o parlamentar acreano conhecido como “deputado da motosserra”, por usar o equipamento para esquartejar e matar seus desafetos.