Páginas

Vips´

5 de mar de 2015

DENUNCIA REFORÇA ACUSAÇÃO DE CORRUPÇÃO NO TRE-MA


No dia 2 de fevereiro, o blog publicou um vídeo mostrando o deputado Edilázio Júnior (PV), fazendo revelações sobre o processo de cassação do prefeito da Raposa, Clodomir Oliveira (PRTB) que tramitou no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Maranhão.
O parlamentar que é genro da desembargadora Nelma Sarney, corregedora do TJMA e ex-presidente do TRE-MA, afirma nas imagens que o prefeito Clodomir “não fica no cargo, custe o que custar”.
Dias depois, as previsões de Edilázio se confirmaram: a justiça eleitoral confirmou a cassação do prefeito Clodomir e do vice-prefeito, Messias Lisboa Aguiar (PP) e determinou a posse de Talita Laci (PCdoB), na Prefeitura raposense. Ela que foi a segunda colocada na eleição de 2012, é aliada do deputado.
O caso do suposto tráfico de influência envolvendo a justiça eleitoral no Maranhão leva alguns questionamentos: por que Edilazio tinha tanta certeza que o adversário de sua aliada seria cassado na Raposa? Qual a ligação dos magistrados com o parlamentar e/ou com a atual gestora raposense?
DENÚNCIA REFORÇA ACUSAÇÃO
As respostas para esses e outros questionamentos pode está nas declarações do deputado federal Hildon Rocha (PMDB) que fez ontem (3) uma grave denúncia contra membros da Corte Eleitoral do Maranhão.

As denúncias reforçam a acusação de tráfico de influência envolvendo a justiça eleitoral no estado. Em discurso na Câmara dos Deputados, o parlamentar maranhense declarou que o prefeito de Ribamar Fiquene, Edilomar de Miranda, só foi cassado porque se negou a pagar valor em dinheiro a um emissário da Corte maranhense. Rocha não declinou o nome nem do emissário, nem do membro do TRE.
“O prefeito me procurou e pediu um aconselhamento. Eu disse que ele não pagasse nada. Tinha certeza de que ele não seria cassado porque estava com o direito”, declarou o parlamentar ao blog do jornalista Gilberto Léda.
Assim como ocorreu na Raposa, em Ribamar Fique, o prefeito acabou cassado, mas recorreu e acabou retornando ao cargo por decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) proferida nesta terça-feira.
“Eu fiz essa revelação como um desabafo, porque estava me sentindo culpado, já que o prefeito foi cassado e estava deprimido, mesmo depois de eu garantir que ele não seria, porque acreditava que ele estava no direito dele. Mas, agora, o TSE repôs a Justiça”, completou.
CPI PARA APURAR ESCÂNDALOS
Após denunciar o esquema de propina, o deputado federal admitiu a possibilidade de protocolar um pedido de abertura de CPI para investigar a corrupção nos TREs do Brasil.

“Eu estou pensando mesmo em pedir uma CPI para investigar a corrupção nos TREs, de todo o Brasil, não é só do Maranhão, não. É uma caixa preta que precisa ser aberta”, declarou.

Lista de 54 nomes enviada ao STF por procurador tem cerca de 45 políticos

Rodrigo Janot pediu ao Supremo 28 inquéritos para investigar 54 pessoas.
Entre os nomes, estão os dos presidentes de Câmara e Senado, apurou JN.

Do G1, com informações do JN 
 
Cerca de 45 políticos de vários partidos são alvos dos pedidos de abertura de investigação feitos pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ao Supremo Tribunal Federal (STF), informou nesta quarta-feira (4) o Jornal Nacional.
Entre as suspeitas sobre esses políticos, há crimes como corrupção e lavagem de dinheiro, investigados na Operação Lava Jato, que apura pagamentos de propina e desvio de dinheiro da Petrobras.
O Jornal Nacional apurou que dois dos nomes são os dos presidentes do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Ambos dizem não ter conhecimento de que estejam entre os alvos dos pedidos de investigação (veja no vídeo ao final desta reportagem).
A lista foi entregue nesta terça (4) ao ministro Teori Zavascki, relator das apurações da Operação Lava Jato no STF. Foram apresentados 28 pedidos de abertura de inquérito referentes a 54 pessoas, dentre as quais autoridades e suspeitos sem foro privilegiado. Entre as suspeitas relatadas, há crimes como corrupção e lavagem de dinheiro.
Janot também protocolou sete pedidos de arquivamento. O trabalho de análise dos documentos já começou no gabinete de Zavascki. O ministro e a equipes estão analisando cinco caixas de documentos enviados por Janot.

A expectativa é de que a análise seja concluída até o fim de semana e, logo em seguida, sejam conhecidos oficialmente os nomes e as suspeitas sobre cada um dos políticos.
De acordo com o critério definido pelo procurador-geral, para serem investigados, os políticos precisam ter sido citados nas delações premiadas do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, e do doleiro Alberto Yousseff como beneficiados pelo esquema de corrupção na Petrobras.
Nos casos em que não há indícios de crime, Janot pediu o arquivamento. Se os pedidos forem aceitos e os inquéritos abertos pelo STF, os procuradores e a Polícia Federal poderão iniciar uma nova etapa nas investigações.
Segundo os investigadores, o trabalho, que está apenas no começo, pode identificar mais nomes de políticos suspeitos de terem se beneficiado do esquema de corrupção na Petrobras.

No Ministério Público Federal, o trabalho agora é preparar os pedidos que serão encaminhados ao Superior Tribunal de Justiça (STJ). Pelo menos um deles deve ser para investigar um governador citado nas delações.
 

4 de mar de 2015

Fotógrafo flagra furão voando de carona em pica-pau

Homem que fez registro acredita que mamífero atacou pássaro, que decolou no susto, levando consigo o passageiro inusitado.

Da BBC 
Imagem foi feita em um parque de Londres pelo fotógrafo amador Martin Le-May (Foto: Martin Le-May/BBC)Imagem foi feita em um parque de Londres pelo fotógrafo amador Martin Le-May (Foto: Martin Le-May/BBC)
saiba mais
Esta foto flagra o momento em que um furão pega carona no voo de um pica-pau. A imagem foi feita num parque em Londres pelo fotógrafo amador Martin Le-May.
Ele acredita que o mamífero atacou o pássaro, que decolou no susto, levando consigo o passageiro.
"O pica-pau estava saltitando estranhamente como se estivesse pisando numa superfície quente... O pássaro voou sobre nós e um pouco em nossa direção; de repente, ficou óbvio que ele tinha um pequeno mamífero ns costas e que essa era uma luta pela vida", disse Le-May.
A dupla aterrissou a cerca de 25m do fotógrafo, que disse ter temido pelo pica-pau.
Mas a sua presença pode ter distraído o mamífero predador, que desapareceu na vegetação. O pássaro escapou com vida.

3 de mar de 2015

Morre José Rico, da dupla sertaneja Milionário e José Rico

Do UOL, em São Paulo,
15,8.mil392   

Relembre a trajetória de José Rico, da dupla com Milionário17 fotos

10 / 17
O cantor José Rico, da dupla Milionário e José Rico, comenta os 43 anos de carreira pouco antes de se apresentar em São Bernardo do Campo. A dupla voltaria a a cantar junta em 1994, com seu 21º LP, "Nasci Para Te Amar" Leandro Moraes/UOL
O músico José "Rico" Alves dos Santos, voz principal da dupla Milionário e José Rico, morreu nesta terça-feira (3), aos 68 anos, no Hospital da Unimed de Americana, interior de São Paulo.  De acordo com um comunicado divulgado pela assessoria de imprensa, a morte ocorreu às 14h18 por infarto do miocárdio.
O velório será nesta terça-feira, a partir das 20h, na Câmara Municipal de Americana, e será aberto ao público. O corpo será sepultado no Cemitério da Saudade, na mesma cidade, às 9h30 da quarta-feira (4).
A notícia da morte foi divulgada na página oficial dos artistas no Facebook. "É com muita dor no coração e profunda tristeza que comunicamos o falecimento do nosso ídolo José Rico", diz o comunicado. O cantor de sucessos como "Estrada da Vida" foi internado pela manhã, em Americana (SP), com problemas no coração, rins e joelho, ainda segundo a nota.
"Vamos rezar por este homem que tanta alegria nos deu. É impossível descrever nossa tristeza, estamos todos em estado de choque", conclui a nota.
De acordo com a assessoria de imprensa, a dupla fez shows no sábado e no domingo no interior de São Paulo. José Rico teria sentido fortes dores na perna e cantou sentando em um banquinho.
Ainda segundo a assessoria, o músico tinha previsão de alta do hospital para esta terça e voltaria para São Paulo na quarta-feira, onde faria uma participação no programa "Ritmo Brasil", da RedeTV!.
Um dos últimos registros da dupla, que vendeu 35 milhões de discos em 43 anos de carreira, é uma participação no DVD ainda inédito de Victor e Leo, gravado no dia 29 de janeiro, em São Paulo. Na ocasião, a dupla cantou a música "Estrada Vermelha", composta por Victor.
Biografia
Nascido em São José do Belmonte (PE) e criado na cidade de Terra Rica, Paraná, o cantor adotou o nome artístico de José Rico em referência à cidade. Participou de outras duplas até mudar-se para a capital de São Paulo, em 1968. Lá, conheceu Romeu Januário de Matos, o Milionário, no hotel em que estavam hospedados.
Depois do início em São Paulo, a dupla mudou-se para Londrina (PR). Lá começaram a cantar em um estúdio de gravação de jingles comerciais. Foram apresentados à gravadora Chantecler em 1973, pelo compositor Prado Júnior, que também trabalhava na produção de jingles. Em 1982, a dupla alcançou grande sucesso com "Tribunal do Amor".
Entre os sucessos de Milionário e José Rico estão músicas como "Jogo de Amor", "De Longe Também se Ama", "O Tropeiro", "Amor Dividido" e especialmente a canção rancheira "Estrada da Vida", que vendeu mais de dois milhões de cópias e deu origem ao roteiro do filme homônimo, dirigido por Nelson Pereira dos Santos.
Ampliar


Veja imagens do show da dupla Milionário e José Rico32 fotos

22 / 32
15.mar.2013 - O cantor José Rico posa com fãs antes de se apresentar em São Bernardo do Campo Leandro Moraes/UOL
Apesar de não estarem mais no "mainstream" da atual música sertaneja, o sucesso da dupla Milionário e José Rico continuava pelo interior do país, em festas de peão e em lugares improváveis, como um restaurante em São Bernardo do Campo, onde a reportagem do UOL acompanhou um show da dupla em 2013.
"A gente folga janeiro e fevereiro, depois do Carnaval começa. De 15 a 20 shows por mês. Só em Franca a gente já cantou 203 vezes, e vamos voltar agora de novo. Estivemos sábado em Paranavaí, com chuva e tudo, deu 15 mil pagantes", contou na época José Rico.
Naquele dia, a histeria dos fãs, de todas as faixas etárias, quase atrasou o show. Mas José Rico era o retrato da simpatia. Chegou de óculos escuros, o bigode (sua marca registrada que, segundo ele, era inspirado no visual de Raul Seixas), bota de pele de arraia, cheio de anéis nos dedos, colares no pescoço, camisa aberta até a altura da barriga e a unha do dedo mindinho sempre grande e pintada de vermelho.
Ao tentar explicar a longevidade da dupla em seus então 43 anos de carreira, José Rico filosofou: "O segredo do sucesso é simplicidade e humildade. A música também, claro. Mas a maneira como a gente conduz é diferente de muitos outros. Porque fazer sucesso é fácil. Difícil é manter. O cara faz um sucesso e já quer ser dono do mundo. Isso tudo é frescura. A arte não gosta disso. A arte e o artista têm uma diferença muito grande. O artista passa, e a arte fica. Aqui no Brasil, pelo menos, é assim."

Ambientalistas querem dois ursos russos alcoólatras na reabilitação

 


Newsweek


One of the two bears in Sochi. © Big Hearts Foundation One of the two bears in Sochi.

Dois ursos alcoólatras podem ter a chance de um recomeço se ativistas dos direitos dos animais tiverem sucesso na luta de tirá-los da jaula de um restaurante em Sochi, na Rússia, para uma clínica de reabilitação na Romênia.
De acordo com a agência local Tass, os dois ursos foram adotados como causa por diversas organizações dos direitos dos animais, como a World Animal Protection, a Fundação Brigitte Bardot e a Big Hearts – uma organização britânica dedicada especialmente a ajudar animais na Rússia.
Uma corte decidiu em fevereiro que os dois ursos, obrigados a viver em condições degradantes do lado de um restaurante em Sochi, sede das Olimpíadas de Inverno de 2014, por mais de 20 anos, desde que ainda eram filhotes, sejam retirados do seu proprietário. A ordem deve ser cumprida nesta terça (3).
Um dos ursos perdeu a visão e ambos ficaram viciados em álcool depois de ingerirem por anos as bebidas alcoólicas dadas por turistas que comiam no restaurante, informou a fundação Big Hearts.
Anna Kogan, fundadora e diretora da Big Hearts, declarou que o grupo ainda aguarda que o ministro dos Recursos Naturais e Meio Ambiente russo coopere mandando um veterinário ao local para examinar os animais e fornecer os documentos que permitirão a viagem internacional dos animais. Enquanto isso, eles precisam ficar na Rússia.
"Ele acha que levam uma vida normal comendo bolachas e cerveja", diz Anna Kogan sobre o dono dos animais, que defende ser bom para os ursos tomar cerveja "por causa do clima (quente) de Sochi".
O ministro sugeriu que os grupos de defesa dos direitos dos animais negociem diretamente com o proprietário dos ursos, diz Anna, mas o dono do restaurante reluta em abrir mão dos animais, que ele considera sua propriedade. Ele também diz que deu aos ursos uma boa vida ao alimentá-los e lhes dar água. Os motoristas que passam pelo local também são conhecidos por darem luz alta nos vidros da jaula para perturbar os animais, deixando os dois estressados e fazendo com que às vezes lutem entre si, de acordo com a Big Hearts.
Uma reserva natural de ursos na Romênia, que já abriga entre 60 e 70 ursos, concordou em acolher os ursos de Sochi. Muitos dos animais foram resgatados quando o país proibiu os espetáculos de danças de urso e proibiu que eles fossem mantidos como atração em restaurantes.
O custo da transferência dos ursos para a Romênia vai ficar entre 7.000 e 30.000 euros (aproximadamente R$ 21 mil e R$ 90 mil), disse Anna. A Fundação Big Hearts procura uma opção mais barata — como transportar os animais de barco pelo Mar Negro de Sochi até a Romênia — mas até o momento não encontrou nenhuma entidade que apoiasse a iniciativa.
Até que os ursos possam ser retirados do país, o desafio é encontrar algum abrigo mais próximo. No entanto, sem um zoo em Sochi ou uma reserva natural apropriada na Rússia, Anna Kogan e os ursos esperam por uma solução.